Acesso à informação

Serviços  

   

Artigos e Publicações  

   

Artigos

Famílias atendidas pelo PDHC participam de Semana Mundial do Comércio Justo e Solidário

Detalhes

No período de 27 a 31 de maio de 2013, o Rio de Janeiro sediou a Semana Mundial do Comércio Justo e Solidário, promovida por diversas instituições, como a Secretaria Nacional de Economia Solidária/Ministério do Trabalho e Emprego. A abertura do evento ocorreu no auditório do BNDES. As conferências e os seminários previstos, bem como a apresentação de experiências, aconteceram no Hotel Windson Guanabara.

 

Na ocasião, Luciene Miranda, moradora do assentamento Novo Zabelê em São Raimundo Nonato – PI, beneficiária do Projeto Dom Helder Camara – PDHC e componente do grupo da unidade de beneficiadoras de frutas da Caatinga, além de participar do evento, expôs os produtos do grupo para apresentação, divulgação e degustação dos participantes. O convite ao grupo foi feito pelo Instituto Marista de Solidariedade, que custeou o deslocamento e as despesas da representante Luciene Miranda.

 

Luciene avaliou o evento como uma oportunidade importante para ampliar os conhecimentos, para apresentar os produtos do grupo, contar sua caminhada (como trabalham, quais são as dificuldades, quais os avanços quais são as parcerias), conhecer novas pessoas, trocar experiências e ampliar as redes de parceiros. Foi também uma oportunidade para divulgar e fortalecer a parceria do grupo com o PDHC / MDA / SDT, com a Cáritas Diocesana de São Raimundo Nonato e com a FETAG-PI. 

 

Segundo Luciene, o grupo não participou do espaço destinado às vendas no varejo, pois os produtos ainda não têm o selo orgânico. No assentamento, já há uma iniciativa no sentido de trabalhar a certificação participativa dos produtos primários, e posteriormente será trabalhada a certificação dos produtos beneficiados.

 

“Os produtos expostos no evento, na sua maioria, são produtos artesanais – pois não necessitam de selo orgânico, basta que sejam provenientes da economia solidária. Os grupos representados demonstram muitos avanços, organizativos e econômicos, muitos já consolidados, porém, na sua maioria apresentam desafios semelhantes”, comenta.

 

Por ocasião do evento, o Rio de Janeiro foi instituído como a capital  Mundial do Comércio Justo e Solidário.

 

   

Galeria de Imagens  

   
   
© Projeto Dom Helder Camara