Acesso à informação

Serviços  

   

Artigos e Publicações  

   

Artigos

Famílias agricultoras do Apodi vendem algodão para empresa espanhola de comércio justo

Detalhes

 

Após negociar contratos de compra da pluma agroecológica do algodão nos territórios do Cariri (PB) e Sertão do Pajeú (PE), a empresa espanhola de comércio justo Fox Fibre reuniu-se no dia 25 de maio com as famílias agricultoras do Sertão do Apodi, no Rio Grande do Norte. No encontro, organizado pelo Projeto Dom Helder Camara (STD-MDA/FIDA/GEF) em parceria com a Embrapa Algodão e a Rede do Algodão Agroecológico, ficou acordado o valor de R$ 6,50 por quilo de pluma agroecológica. A expectativa de produção para 2014 é de 2 toneladas de pluma, envolvendo 16 agricultores.

 

O presidente da Associação de Certificação Participativa do Sertão do Apodi (ACOPASA), o agricultor José Holanda de Morais, e o supervisor do Projeto Dom Helder Camara no Apodi, Francisco Gonçalo, realizaram uma apresentação da estimativa de produção na região e das condições do contrato de aquisição da pluma. Santi Maillorqui, diretor da Fox Fibre, apresentou a proposta da empresa para parceria com a associação de agricultores. 

 

Para José Holanda, presidente da ACOPASA, a associação de certificação orgânica participativa que está em processo de credenciamento no MAPA será um grande avanço para a emissão do selo brasileiro orgânico. Santi Maillorqui ressaltou a importância de se usar produtos naturais que trazem benefícios para os clientes e para o meio ambiente; por essa razão, firmou os contratos com as associações que desenvolvem a ação do algodão agroecológico em consórcios alimentares, por acreditar no diferencial desse trabalho, no qual existe um arranjo social muito interessante associado a práticas sustentáveis de produção.

 

   

Galeria de Imagens  

   
   
© Projeto Dom Helder Camara