Acesso à informação

Serviços  

   

Artigos e Publicações  

   

Artigos

Na rota do Projeto Dom Helder

Detalhes

Ascom SeadAscom Sead

 

No período correspondente há uma semana, entre 27 de março e 5 de abril, o coordenador-geral do Projeto Dom Helder Camara, Rodrigo Almeida, visitou seis estados brasileiros dos 11 que integram a área de abrangência do projeto. O gestor, que também é delegado federal da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) em Pernambuco, foi motivado pelo objetivo de prestar contas aos governos estaduais, municipais, sociedade civil, movimentos sociais, federações de agricultores e sindicatos de que o Dom Helder não só começou desde outubro do ano passado, como já está operando a todo o vapor.

Em João Pessoa, Natal, Alagoas, Fortaleza, Aracaju e Teresina, Rodrigo anunciou que os recursos financeiros estão garantidos, detalhou a execução do projeto e a formação de convênios com o IPA, Universidade de Brasília (UnB) e entidades públicas de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater). O coordenador do Dom Helder aproveitou a oportunidade para divulgar para secretários de agricultura dos municípios, prefeitos, movimentos sociais e sociedade em geral as políticas públicas da Sead e o que elas significam.

O projeto teve início em 2001, em decorrência de acordo de empréstimo firmado entre o Governo Federal e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida), executado, na época,  pelo Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA), atual Sead. De acordo com o coordenador-geral o Fida participou na primeira fase com 30% de todo o recurso financiado disponibilizado para o projeto. Nesta segunda fase, a entidade participará novamente com 30% de recursos para os sete estados que integraram a primeira fase.

“O aumento da área de abrangência do projeto para 11 Estados foi muito bem recebido. Teve municípios também que cuja cobertura foi aumentada em quase dez vezes, já o número de famílias atendidas aumentou mais de quatro vezes a sua capacidade de incorporação, que passou de 13.500 mil para 60 mil famílias”, comemora Rodrigo.

Em Natal, o titular da Delegacia Federal de Desenvolvimento Agrário do Rio Grande do Norte, Klebber Smith da Silveira Pinto, disse que na primeira fase, o projeto correspondia apenas ao Sertão do Apodi que compreendia a cidade do Apodi mais 16 municípios circunvizinhos.

“Com o apoio de Rodrigo Almeida e a presença do gerente administrativo financeiro do projeto, Geraldo Firmino, que participou desde o início do projeto, o estado foi contemplado com 85 municípios”, disse o delegado. Em cada dez municípios um articulador acompanhará o trabalho de Ater.

“Até 2020, serão atendidas 4.588 famílias, o que significa inserir esse agricultor familiar, que na maioria das vezes não tem assistência técnica e que nem sempre pode acompanhar e se inserir nas políticas públicas, pois boa parte desse pessoal é analfabeto”, ressalta Klebber.

De acordo com o delegado de Aracaju, Antonio Fernandes Rodrigues Santos, conhecido como Tonhão, o encontro foi de grande importância para o Estado. “Rodrigo mostrou profundo conhecimento da agricultura familiar. Deu uma aula, especialmente esclarecendo a sociedade civil da importância não só do projeto para o setor, mas das políticas públicas da Sead”, analisou.

 

Dom Helder Câmara 

A nova fase do Projeto Dom Helder Camara, iniciada em outubro do ano passado, passou a envolver a parceria dos governos estaduais e suas empresas de Ater. É um programa de ações referenciais de combate à pobreza e apoio ao desenvolvimento rural sustentável no semiárido. O projeto está embasado no conceito de convivência e articulado de acordo com as dimensões sócio-políticas, ambientais, culturais, econômicas e tecnológicas por processos participativos de planejamento, gestão e controle social. Seu objetivo é contribuir para a redução da pobreza rural e das desigualdades no semiárido, mitigando os efeitos causados pelas condições climáticas adversas por meio da integração de politicas públicas federais, estaduais e municipais. A área de abrangência do Dom Helder inclui 913 municípios de 11 Estados brasileiros: Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e  Sergipe.

 

Moema Luna

Delegacia Federal de Desenvolvimento Agrário em Pernambuco (DFDA-PE)

Contatos: (61) 2020-0120 e O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

   

Galeria de Imagens  

   
   
© Projeto Dom Helder Camara