Acesso à informação

Serviços  

   

Artigos e Publicações  

   

Artigos

Comitê debate políticas públicas para Sertão do Apodi

Detalhes

OESTE - O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Patu, José Marcondes Pereira e o coordenador do FIOS, Rubinaldo Aragão, participam da reunião do Comitê Territorial do Sertão do Apodi que está sendo realizada durante todo o dia de hoje em Governador Dix-Sept Rosado, o prefeito de Patu, Posidônio Queiroga, o Popó, também está participando do evento. Segundo seu assessor, o encontro de hoje é de grande importância para os municípios da região e a presença do prefeito se faz necessária.


O evento reúne conselheiros de 17 municípios da região oeste do Rio Grande do Norte. Os grupos de trabalhos e os convidados estão discutindo a importância da Cajucultura para os municípios da região, PAA leite, PRONAF infra-estrutura barragens sucessivas, Apicultura e Educação do campo. O debate em torno de todas essas pautas teve início na manhã de hoje. Hoje à tarde está sendo feita a apresentação do novo acordo de empréstimo do Programa Desenvolvimento Solidário, apresentação do projeto Território da Cidadania e Plenária. Na seqüência será feita a leitura do documento sobre ampliação do PDHC no território Sertão do Apodi, apresentação dos encaminhamentos dos grupos de Trabalhos, votações e encaminhamentos finais. À noite, por volta das 19h, estará sendo feito o Lançamento do Projeto Juventude Rural.


De acordo com o supervisor do PDHC, Caramuru Paiva, que coordena a reunião o objetivo do Projeto Juventude Rural é preparar o jovem para o trabalho desenvolvendo programas de capacitação voltados para esse público, por meio dos Consórcios Sociais da Juventude Rural. Essa ação também faz parte da política de valorização do jovem e visa assegurar a permanência dele na terra, criando oportunidades de trabalho, emprego e renda.


Essa iniciativa é uma parceria dos Ministérios do Trabalho e Emprego e Desenvolvimento Agrário e tem por objetivo promover ações de qualificação profissional para a juventude rural, estimulando a inserção dos jovens nos programas de Políticas Públicas do Governo Federal e em ações empreendedoras. "O projeto é destinado a jovens com idade entre 16 e 24 anos: filhos de agricultores familiares e jovens rurais que estejam matriculados e freqüentando o ensino tradicional, escolas, famílias ou agrotécnicas. Além de participar dos cursos de formação, os jovens ainda recebem um auxílio financeiro em forma de bolsa para ajudar na sua manutenção", destaca.

 

Fonte: Jornal Correio da Tarde

   

Galeria de Imagens  

   
   
© Projeto Dom Helder Camara